Banner Contato

Notícias

Voltar

24/04/2019

SEMINÁRIO DEBATE AS OPORTUNIDADES E OS DESAFIOS DE INCLUSÃO DE JOVENS NO MERCADO DE TRABALHO

As oportunidades e os desafios de inclusão de jovens no mercado de trabalho e como as empresas podem participar na construção desta importante política pública serão tema do seminário "Diálogos Sobre a Lei da Aprendizagem: qualificando o jovem para o futuro".

Organizado pelo Tribunal Superior do Trabalho – TST, em parceria com a Fundação Roberto Marinho, UNICEF e ABRH-Rio, o evento é realizado como parte das comemorações do Dia Internacional do Jovem Trabalhador (24/4).

A Lei da Aprendizagem determina que as empresas de médio e grande porte destinem de 5% a 15% de suas vagas à contratação de pessoas com idade entre 14 a 24 anos na condição de aprendizes.

O Brasil tem hoje 450 mil jovens contratados como aprendizes. Este número, no entanto, poderia ser, pelo menos, duas vezes maior: de acordo com o Boletim da Aprendizagem, se todas as empresas cumprissem a cota mínima Lei da Aprendizagem, o Brasil teria hoje 950 mil aprendizes empregados.

Para que a aprendizagem continue avançando é importantíssima a participação das empresas na construção da política pública. A partir do diálogo entre o poder público, a sociedade civil e o setor produtivo é possível estabelecer uma pauta positiva todas as partes envolvidas.

"Se para os jovens esta é uma oportunidade de qualificação profissional e de um primeiro emprego protegido pelas leis trabalhistas, para a sociedade civil, este pode ser um mecanismo de enfrentamento do trabalho infantil e de combate à evasão escolar e uma forma de melhorar a empregabilidade da juventude", explica Marcelo Bentes, coordenador institucional do Aprendiz Legal, programa da Fundação Roberto Marinho em parceria com o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) e a OSCIP Gerar.

"Além disso, essa formação de novos talentos pode representar energias e ideias novas fundamentais para a competitividade das empresas, que podem qualificar jovens profissionais que poderão ser absorvidos em seus quadros", avalia.

O seminário "Diálogos Sobre a Lei da Aprendizagem" acontece no dia 30 de abril, das 10h às 13h, no Tribunal Regional do Trabalho (Av. Presidente Antonio Carlos, 251). Representantes do Aprendiz Legal, CIEE, Unicef e ABRH-Rio participam do evento, que vai reunir empresas e jovens.

A entrada é gratuita e não é necessária inscrição prévia.

SOBRE O PROGRAMA APRENDIZ LEGAL – O Aprendiz Legal é uma realização da Fundação Roberto Marinho, implementado em parceria com o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) e a OSCIP Gerar. É um programa de aprendizagem que contribui para oferecer aos jovens a oportunidade do primeiro emprego formal, enquanto concluem a escolaridade básica. O Aprendiz Legal apoia a implementação da Lei da Aprendizagem (10.097/2000), que determina que as empresas de médio e grande porte destinem de 5% a 15% de suas vagas à contratação de pessoas com idade entre 14 a 24 anos, na condição de aprendizes. A legislação combate também o trabalho infantil e a evasão escolar, uma vez que, para entrar no programa, é preciso estar matriculado na educação básica. Já as empresas têm a chance de aprender com jovens e formar futuros quadros de profissionais alinhados com sua cultura corporativa.

SEMINÁRIO "DIÁLOGOS SOBRE A LEI DA APRENDIZAGEM: QUALIFICANDO O JOVEM PARA O FUTURO"

30 de abril de 2019

Tribunal Regional do Trabalho

Av. Pres. Antonio Carlos, 251 - entrada pela Rua da Imprensa

De 10h ás 13h

PROGRAMAÇÃO

ABERTURA

Ministra Kátia Magalhães Arruda - TST

EXIBIÇÃO DO DOCUMENTÁRIO

Aprendizagem - O futuro em Construção

MESA 1

Impactos da Lei da Aprendizagem

Fundação Roberto Marinho, CIEE, Cia Docas RJ, Hugo Almeida (ex Aprendiz)

MESA 2

Boas práticas na Aprendizagem

UNICEF, ABRH-RIO, empresas convidadas e aprendiz

Mediação:

Flavia Oliveira, comentarista da Globo News e colunista do jornal O Globo

Voltar